Confraternização de Natal 2017 - REDE MATER DEI DE SAÚDE

Confraternização de Natal 2017

A Rede Mater Dei de Saúde iniciou as celebrações de natal na última terça-feira, 12 de dezembro. No primeiro dia da tradicional comemoração, colaboradores que completaram cinco e 10 anos de trabalho prestado no Hospital, destaques administrativos, estagiários destaques, supervisores administrativos, autora da frase do cartão de Natal, vencedores do Programa de Sugestão Criativa, enfermeiros, bioquímicos e biomédicos foram homenageados. A celebração contou, também, com a participação do Coral Mater Dei, formado colaboradores de vários setores, que tem a Dra. Elaine Sclearuc como maestrina.

Na sexta-feira, 15/12, acontecerá uma missa em Ação de Graças, celebrada pelo Monsenhor Lázaro. Serão homenageados colaboradores com 15, 20, 25, 30 anos de trabalhos prestados no Hospital, colaboradores mais elogiados pelo cliente externo, lideranças, coral e membros do Corpo Clínico.

O objetivo é agradecer aos colaboradores por todo empenho e dedicação ao longo de 2017, que culminaram em grandes conquistas alcançadas pela Rede Mater Dei. No primeiro dia de comemoração, a Vice-Presidente Assistencial, Operacional e Diretora Clínica, Márcia Salvador Géo, fez o discurso do evento, em nome de toda a diretoria da Rede Mater Dei de Saúde. Confira!

“Boa tarde a todos.

Venho em nome do Conselho de Administração e da Diretoria da Rede Mater Dei de Saúde dar início às nossas comemorações de natal. É com muita alegria que homenageamos hoje: os colaboradores que estão conosco há 5 e 10 anos, os nossos destaques administrativos, os estagiários destaques, nossos enfermeiros, bioquímicos, biomédicos, biólogos, nutricionistas, farmacêuticos e supervisores, e os ganhadores das melhores sugestões criativas.

Neste ano, ao ver as vitrines de natal, as luzes da Praça da Liberdade, fiquei com a incomoda sensação de que o tempo passou ainda mais rápido do que eu o senti passar em 2016, que ainda não era a hora de final de ano...

Durante um tempo, ao passar pelo corredor da Diretoria, toda semana, lá estava uma grande equipe a trabalhar sob a coordenação do Dr. Henrique Salvador, neste projeto, que é tornar esta semana especial em nossa memória e em nossos corações. É momento de celebrar e de nós agradecermos a todos vocês o ano passado na Rede Mater Dei de Saúde. Confesso que olhei várias vezes através da janela da sala de reuniões e pensei: “já está chegando o fim de ano! Mas passou tudo tão rápido”.

Mas chegou o dia em que enfeitamos nossos hospitais, a nossa frase de Natal foi estampada nos elevadores nos dizendo que já é quase 2018, e que você ficar bem é o nosso compromisso de sempre. E então, de repente, já não tenho mais dúvida, sou invadida pelo espírito de natal e de fim de ano. Luzes se acendem em meu coração, minha filha enfeita nossa casa, tudo vira mais emoção e me pergunto: “porque na minha percepção tudo chegou tão mais rápido do que sempre?”

Confesso, este ano o tempo bateu recorde em mim, penso que não foi só em mim, mas em vários de nós. Sem desafiá-lo, já que neste tempo passado ele me venceu, começo a tentar observá-lo, conectando-me ao tempo presente para não perder o que estar por vir.

Para ver o tempo e não passar desapercebida por ele, penso que precisamos também de montanha, de céu e de mar. Para ver o tempo passar, precisamos de noites de lua cheia que nos faz sonhar. Olhamos o tempo através de olhares que atraem o nosso olhar. E falando de olhar, temos que falar em Marisa Decat, que tanto nos ensinou sobre o olhar, o tocar, o aprender a relacionar com nossos pacientes, com nossos colegas de trabalho, com nós mesmos.

Para não esquecer do tempo, precisamos lembrar da alegria que a vida nos dá. Lembrar da alegria de vermos a dança de nossa quadrilha em dia de festa quando estávamos a comemorar e a compartilhar. Falar da beleza sentida nas cores, nos trajes, recordar do bailar de nosso povo que tanto atraiu nosso olhar.

Para o tempo fazer sentido precisamos falar e comemorar cada vitória de nosso trabalho diário, falar sobre criar valor, sobre doar e receber sentimento e conhecimento. Falar sobre o orgulho do trabalho bem feito, não de um, mas de toda comunidade Mater Dei ao recebermos todos nossos certificados conquistados a nos qualificar. 

Para não nos perdermos no tempo, precisamos entender a tecnologia que nos rodeia, inseri-la neste tempo e não nos amedrontar. Entender sobre inteligência artificial ou cognitiva, comemorar a cirurgia robótica e todas as descobertas que ajudarão o ser humano a se superar. A criação e a inovação devem sempre fazer parte do tempo presente para conseguirmos um futuro melhor. 

Lembrar de Zygmunt Bauman, sociólogo e filosofo polonês, morto este ano aos 91 anos, que nos deu a chance de termos a consciência de que estamos vivendo em um momento fluido. Um mundo de pós-modernidade líquida que envolve, escorre e se esvai tão rápido que corremos o risco de não perceber o nosso tempo. Um tempo em que a um clique pode-se fazer e desfazer amizades, não aquelas que mais importam, mas as virtuais.  
Tempo de fake news, a nova palavra do dicionário de Oxford em que as supostas verdades postadas são mais acreditadas que as fundamentadas. Tempo em que estamos cheios de informação e ávidos de sabedoria. Tempo de desconstrução e construção. E tudo como antes na história da nossa existência desde que cortamos nosso cordão umbilical, sempre há o processo que precisamos vivenciar de desconectar e/ou reconectar. 

Nestes tempos líquidos modernos, esse processo vem cada vez mais veloz. Não importa a velocidade, somos seres sociais, ainda não virtuais - acontecemos no relacionar. Precisamos de conexões humanas, face a face, olho no olho, nosso corpo, nossa alma ancestral precedem as relações digitais. Estamos em um tempo de construção, aonde a forma que aprendemos já não funciona mais e as novas formas começam a engatinhar. Tempo em que queremos e precisamos do equilíbrio entre a liberdade e a segurança, pois o excesso de uma ou a ausência da outra nos leva a escravidão e ao caos. E penso que isso se aplica também aos relacionamentos presenciais ou virtuais.

E na análise de minha derrota pelo tempo, este ano vi que temos aqui na Rede Mater Dei a oportunidade de estarmos sempre conectados ao outro de forma bem real. O paciente que vem a nós precisa de nossa conexão humana. Precisa de que nosso trabalho seja diferente. E ganhamos de repente um presente maior em nosso trabalho, dando sentido em nossas vidas, e não só no tempo do trabalhar. Para exercermos nossa profissão dentro da Rede Mater Dei com sabedoria, temos que nos atentar ao tempo presente, entender do tempo passado e projetar um futuro. 

Um futuro aonde vamos consolidando e ampliando nossa Rede, construindo um novo tempo, como um novo Betim/Contagem, que nasce não só de areia, ferro e cimento, mas nasce com e através de pessoas, de equipes multidisciplinares que criam uma inteligência nova, humana e tecnológica, capaz de sustentar um futuro aonde o ser humano continua sendo nossa prioridade.

Natal e fim de ano é tempo de sonhar, de refletir sobre conexões, sobre as montanhas, sobre a lua e sobre o mar e o amar. Porque descobrimos - parodiando o poeta - que uma parte de nós é permanente e outra se sabe de repente. E só se sabe de repente quem dar espaço para uma manhã de domingo à toa, para uma conversa rara e boa, e descobre que de repente ou sempre há em nosso lado alguém diferente que pode muito nos acrescentar, mais que uma mensagem de WhatsApp ou uma curtida no Facebook ou uma foto no Instagram.

Muito obrigada a todos vocês que fizeram nosso ano diferente, que vocês tenham com suas famílias e amigos um Natal delicioso. Abracem e curtam quem estará do seu lado, deixem um tempinho para desejar felicidades a quem está distante, mandem mensagens para as pessoas que são importantes para vocês e para as que vocês fazem diferença na vida delas. Fujam da tentação de replicar mensagens que não tocam seu coração, pois alguém do outro lado pode também se sentir na obrigação de ver, responder e repassar. Nesta roda vida, o tempo líquido se esvai e muitos abraços, trocas e conversas gostosas podem não acontecer, porque na alegria e no amor, na angustia e na dor, o ano que teremos, dependerá de nós e dos cliques que dermos em 2018. Feliz 2018 a todos!"

Márcia Salvador Géo

Publicado em: 13/12/2017

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Termos relacionados Natal Confraternização 2018

Posts Relacionados

12 Dezembro 2018

Natal 2018 - 1º Dia

A Rede Mater Dei de Saúde iniciou as celebrações de natal na última terça-feira, 11 de dezembro. Confira como foi o primeiro dia da tradicional comemoração.
11 Dezembro 2019

Dra Márcia - Discurso na...

Na tarde de terça-feira (10), iniciamos as comemorações de fim de ano da Rede Mater Dei de Saúde. Momento de confraternização e homenagens aos colaboradores da Rede. Confira o discurso de Márcia Salvador Geo, Vice-presidente Operacional e Assistencial
18 Dezembro 2017

Mater Dei comemora 2º dia de...

Foi realizado, no dia 15 de dezembro, o segundo dia do evento de Confraternização de Natal da Instituição. O Centro de Convenções do Mater Dei Contorno recebeu colaboradores e membros do Corpo Clínico da Rede.