Gestante recebe alta após 24 dias internada por Covid-19 e volta ao Hospital por outro motivo: o nascimento do seu filho - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Sobre o Mater Dei » Fique por dentro » Notícias Institucionais » Gestante recebe alta após 24 dias internada por Covid-19 e volta ao Hospital por outro motivo: o nascimento do seu filho

Gestante recebe alta após 24 dias internada por Covid-19 e volta ao Hospital por outro motivo: o nascimento do seu filho

Histórias de superação têm sido cada vez mais visíveis durante a pandemia do novo Coronavírus, principalmente de pessoas que conseguiram vencer a doença e se recuperarem com poucas ou nenhuma sequela. Uma dessas histórias é a de Alessandra Magalhães, 35 anos, que contraiu a Covid-19 em julho, durante a gravidez, e se viu temendo pela saúde do filho.

Alessandra passou 24 dias internada, na Rede Mater Dei de Saúde, sendo 18 deles no Centro de Terapia Intensiva (CTI), e, por conta de comprometimento de cerca de 75% do pulmão, teve que ficar três dias entubada e contar com o auxílio de fisioterapia para que a gestação fosse preservada. "A todo momento o médico falava 'nós vamos vencendo um dia de cada vez, depois uma semana de cada vez'. E vencemos”, conta.

O diagnóstico de Covid-19 foi recebido quando ela estava com 24 semanas de gravidez, e, após os dias de internação, da realização de todos os exames e da melhora no quadro clínico, ela pôde voltar para casa com a saúde do bebê assegurada. “Eu tive que começar a fazer fisioterapia, ainda tinha sequelas, fraqueza muscular, saturação baixa e taquicardia. Comecei a fisioterapia e foi o que me fortaleceu e me deu suporte para conseguir ir levando a gestação adiante”, conta Alessandra.

No final do mês de outubro Rafael, terceiro filho da Alessandra nasceu com saúde e já com muita história para contar quando estiver crescido. “Só tenho a agradecer a toda equipe do Mater Dei, desde a higienização até os médicos. Todos foram muito carinhosos e atenciosos, e me passaram força a todo momento com acolhimento e atendimento humanizado.”

Sobre um aprendizado que resultou de toda essa experiência, Alessandra é direta: “Passei a importar com pequenas coisas, estar ao lado das pessoas que a gente ama e que amam a gente, porque é uma doença que te leva bem ao extremo, a beira da morte em pouco tempo. É um sofrimento horrível não só para quem está com a doença, mas toda a família ao redor”.

 

Publicado em: 06/11/2020

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Termos relacionados alta covid mater dei gravida covid

Posts Relacionados

03 Novembro 2021

Rede Mater Dei de Saúde recebe medalha...

A Rede Mater Dei de Saúde recebeu a medalha que representa a condecoração de personalidades militares e civis e instituições, que contribuem de maneira ímpar para o engrandecimento do Instituto de Servidores Militares do Estado de Minas Gerais (IPSM), que se...
22 Novembro 2021

Hospital Mater Dei anuncia a...

Mater Dei anuncia mais um importante passo em direção à sua estratégia de consolidação de ativos de referência em suas localidades de atuação, por meio da aquisição de 99,6% do Hospital Santa Genoveva. Por meio de mais essa operação – que é a terceira...
11 Novembro 2021

Tecnologia e inovação: Rede Mater Dei...

Com a Campanha Outubro Rosa, o debate sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, que aumenta em até 90% a chance de cura da doença, ganhou força nos últimos dias. Para garantir um diagnóstico ainda mais preciso e seguro, a Rede Mater Dei de...