Odontologia hospitalar - REDE MATER DEI DE SAÚDE

Atendimento

Sobre Odontologia hospitalar

Essa é uma nova área de atuação do dentista, que ao integrar à equipe multidisciplinar de saúde, colabora para o alcance do bem-estar completo do paciente. Para atuar no ambiente hospitalar o dentista deve ter habilitação em odontologia hospitalar.

O cuidado com a saúde bucal dos pacientes hospitalizados é fundamental para manter a sua alimentação, fala e sorriso. A perda de uma dessas capacidades fisiológicas é frequente e o seu impacto é enorme. Aumenta o tempo de internação, custos hospitalares e perda da qualidade de vida.  Além disso, muitas infecções podem ser prevenidas através da higiene bucal, como por exemplo, a pneumonia adquirida no hospital. 

A Rede Mater Dei conta com a participação da equipe de Odontologia Hospitalar, serviço oferecido para os pacientes internados, quando solicitado avaliação pelos médicos da Rede. O objetivo é orientar o paciente, eliminar focos de infecção, áreas de trauma e minimizar as complicações bucais inerentes ao tratamento. Esse é um diferencial da Rede Mater Dei que reconhece a importância da odontologia para satisfação completa dos pacientes. 

Informações: Diele Carine Barreto Arantes - 9 9679 3595 / Fernanda Fonseca - 9 9182 8495 / Gabriela Aguiar - 9 9638 6711


Serviços


Dicas, Doenças e Sintomas

17 Novembro 2021

Alergia a medicamentos: trabalho...

Em outubro de 2021, ocorreu de maneira virtual o XLVIII Congresso Brasileiro de Alergia e Imunologia, evento que teve como tema a “Biodiversidade e Doenças Imunoalérgicas”. Foram publicados na Revista da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia, em conjunto...
22 Novembro 2021

Hospital Mater Dei anuncia a...

Mater Dei anuncia mais um importante passo em direção à sua estratégia de consolidação de ativos de referência em suas localidades de atuação, por meio da aquisição de 99,6% do Hospital Santa Genoveva. Por meio de mais essa operação – que é a terceira...
19 Novembro 2021

Saiba o que é andropausa e como ela...

É natural que, com o aumento da idade, o homem diminua a produção de testosterona. Essa queda pode acontecer por distúrbios primários (dos próprios testículos) ou secundários (de hormônios que controlam os testículos).

Cadastre seu e-mail no campo abaixo e fique por dentro das principais notícias e informações divulgadas pela Rede Mater Dei de Saúde.