13 de setembro: Dia Mundial da Sepse - REDE MATER DEI DE SAÚDE

Sepse: um minuto pode salvar vidas

Daniela Pagliari Oliveira
Diretora técnica da Rede Mater Dei de Saúde 
 
O Dia Mundial da Sepse, 13.09, foi instituído pela Global Sepsis Alliance - GSA, uma organização sem fins lucrativos, para aumentar a percepção da sepse entre profissionais de saúde e o público leigo e, assim, priorizar a sepse como uma emergência médica a fim de que todos os pacientes possam receber intervenções que incluem administração de antibióticos e fluidos intravenosos, dentro da primeira hora. De acordo com estudos da GSA, o tratamento precoce está associado à melhora na sobrevida, mas a aderência a essas medidas ainda é muito baixa no Brasil e no mundo.

A sepse é a manifestação do organismo a uma doença infecciosa adquirida na comunidade ou dentro de um hospital. Tanto as infecções de urina, dor de garganta e pneumonias adquiridas em casa podem evoluir com sepse grave, assim como as infecções adquiridas no hospital.
 
Febre alta, aceleração no coração, respiração rápida/falta de ar, fraqueza, queda da pressão arterial/pressão baixa, redução da quantidade de urina, sonolência, alteração da consciência podem ser sintomas de sepse. Diante de suspeita, deve-se procurar imediatamente uma unidade de saúde.

A sepse grave e o choque séptico são reações desorganizadas e desequilibras do organismo em relação a uma infecção. Existe uma predisposição genética que favorece o desenvolvimento de sepse grave e choque séptico, que deve ser sempre levada em conta. Alguns pacientes têm predisposição para desenvolver sepse, que está relacionada com a diminuição das defesas do organismo, como acontece nos pacientes imunossuprimidos como diabéticos, renais crônicos, oncológicos e portadores de Síndrome da Imunodeficiência adquirida – Sida.
 
Atualmente, a sepse é uma das principais causas de morte em hospitais no país, com letalidade em torno de 60%, uma das maiores do mundo. Pesquisas revelam que são mais de 400 mil casos e, aproximadamente, 220 mil pessoas morrem todos os anos por causa da doença. O principal desafio das unidades de saúde é o diagnóstico precoce de sepse.
 
Não existe exame específico para diagnóstico da sepse. Ele é sempre feito somando um conjunto de sinais, sintomas e de alterações de exames laboratoriais. Por isso, todos os profissionais de saúde devem estar informados e treinados para reconhecer os sinais e os sintomas iniciais de sepse, bem como o mal funcionamento de órgãos. O rápido reconhecimento da doença e o tratamento adequado aumentam as chances de sobreviver. Os Prontos-socorros do Mater Dei Santo Agostinho e do Mater Dei Contorno contam com protocolos específicos de reconhecimento de sepse. Com a iniciativa, as enfermeiras que estão diante de quadro de infecção estão treinadas para sinalizarem os casos de suspeita de sepse. A partir desta sinalização, os pacientes são encaminhados para o cuidado prioritário do médico. Na seguência da avaliação inicial, imediatamente confirmada a forte suspeita de sepse, passa-se à coleta de culturas do sangue, a introdução de antibióticos e a hidratação com uso de soro. Estas três medidas têm seus tempos monitorados, pois são medidas que param a sepse e quando implementadas e gerenciadas são capazes de salvar vidas. A agilidade é fundamental no tratamento da doença: a cada hora perdida a mortalidade aumenta.


Publicado em: 13/09/2017

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Dicas

Termos relacionados Sepse Infecção Saúde

Posts Relacionados

19 Novembro 2021

Saiba o que é andropausa e como ela...

É natural que, com o aumento da idade, o homem diminua a produção de testosterona. Essa queda pode acontecer por distúrbios primários (dos próprios testículos) ou secundários (de hormônios que controlam os testículos).
12 Novembro 2021

Infertilidade Masculina: Principais...

O desejo da maternidade e paternidade está presente em muitos homens e mulheres, no entanto, segundo dados estatísticos da Organização Mundial de Saúde (OMS) a infertilidade está presente em 50 a 80 milhões de pessoas no mundo. Tentativas sem sucesso de...
08 Novembro 2021

Saiba quais são os principais tipos de...

Estes também são os tipos de câncer mais comum na população masculina, que tem muitos casos agravados devido à negligência na procura por ajuda médica e tratamento precoce, além de preconceitos comuns do sexo masculino. Conheça os tipos de câncer mais...