Cirurgia Bariátrica e Prevenção da Obesidade - REDE MATER DEI DE SAÚDE
Sobre o Mater Dei » Fique por dentro » Imprensa » Cirurgia Bariátrica e Prevenção da Obesidade

Cirurgia Bariátrica e Prevenção da Obesidade


A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que a obesidade está entre os maiores problemas de saúde pública no mundo, e a tendência é de que os casos sejam crescentes. Este índice pode estar relacionado aos dois últimos anos, que, devido à pandemia,  compuseram um período em que as pessoas ficaram mais reclusas, diminuíram as atividades físicas e reduziram o cuidado com a alimentação. 
 
A obesidade é dividida em graus (I, II e III) baseando-se no Índice de Massa Corporal (IMC), que é uma referência utilizada pela literatura mundial, e a fórmula do IMC consiste em  dividir peso/altura². Com o resultado dessa conta, é possível ter uma noção do estado de saúde e do grau de obesidade que a pessoa se encontra. 
 
Por exemplo, o IMC entre 30 e 35 já é considerado obesidade grau I, sendo necessário um tratamento clínico eficiente. No grau II, o tipo de tratamento é considerado mais difícil, pois, quando associado a outras doenças como diabetes, pressão alta, problemas ortopédicos decorrentes do excesso de peso, a indicação, na falha do tratamento clínico, é a realização de cirurgia. Por último, no caso da obesidade de grau III, mesmo na ausência de comorbidades, e após falha de tratamento clínico, o paciente é indicado para o procedimento cirúrgico. 
 
Segundo Marcus Martins da Costa, cirurgião e coordenador da cirurgia geral da Rede Mater Dei de Saúde, “o especialista deve ser procurado previamente, principalmente em casos de grau ll e lll, e em situações que afetam a rotina, por mais simples que sejam. Existem problemas como a apneia, por exemplo, que podem levar a parada cardíaca durante o sono, isso requer atenção e a busca urgente de um tratamento”. 
 
Indicação para Cirurgia Bariátrica 
 
De acordo com Marcus, no caso da Cirurgia Bariátrica, a indicação absoluta é em situações de obesidade mórbida (grau lll), para quem apresenta o IMC acima de 40 ou pacientes com obesidade grau ll, acompanhada de doenças crônicas, após falha de tratamento clínico, uma vez que essas podem ter uma melhora após a cirurgia.
 
A Rede Mater Dei de Saúde oferece o tratamento clínico e procedimentos complementares para pacientes obesos até o tratamento cirúrgico completo com cirurgiões e anestesistas altamente capacitados. Além disso, conta um bloco cirúrgico preparado, com equipamentos de última geração, salas inteligentes para realizar os procedimentos de forma precisa e atendimento personalizado de acordo com a necessidade das pessoas. 
 
Os cuidados no pós-operatório são essenciais 
 
Sobre os cuidados pós-cirúrgicos, o médico ressalta que é preciso saber que não existe uma “fórmula mágica”. Há um contexto de tratamento que, além dela, envolve uma alimentação adequada, exercícios físicos e até acompanhamento psicológico, que também é muito importante. 
 
 
O Mais Saúde e Cuidados Ambulatoriais da Rede Mater Dei oferece todas as linhas de cuidado relacionadas ao metabolismo, que vão desde o acompanhamento nutricional, para quem deseja fazer um tratamento preventivo, até atendimentos específicos aos pacientes que desejam marcar exames e fazer a cirurgia bariátrica. Para agendar uma avaliação, entre em contato pelo (31) 3339-9595.
 

 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 

Publicado em: 04/03/2022

Este conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado pelo feedback. Sua opinião nos ajuda a criar um site melhor a cada dia.

Este post é sobre Notícias institucionais

Termos relacionados obesidade bariatrica gordura IMC

Posts Relacionados

04 Março 2022

Cirurgia Bariátrica e Prevenção da...

A obesidade é dividida em graus (I, II e III) baseando-se no Índice de Massa Corporal (IMC), que é uma referência utilizada pela literatura mundial, e a fórmula do IMC consiste em dividir peso/altura²
24 Abril 2017

Excelência em cirurgia bariátrica

Nos dias 9 e 10 de março, equipe da Rede Mater Dei de Saúde participou de treinamento de operacionalização dos equipamentos cirúrgicos para realização de cirurgia bariátrica.
28 Setembro 2016

Obesidade e fertilidade

Mulheres obesas apresentam chance aumentada de desenvolver problemas hormonais que resultam em distúrbios ovulatórios, redução da fertilidade, aumento da chance de abortar e de ter crianças com problemas (anomalias congênitas), assim como menores chances de...